terça-feira, 21 de dezembro de 2010

CORRENTE DO BEM - PARTE QUATRO





A ganhadora da corrente do bem foi Liane Spotorno. Parabéns.

sábado, 11 de dezembro de 2010

CORRENTE DO BEM - PARTE TRÊS




Entregamos o valor arrecadado com a Corrente do Bem às representantes do Hospital Universitário de Rio Grande que comemoraram conosco. O valor arrecadado com a venda da Corrente do Bem foi de R$1.000,00. Agradecemos a todos os colaboradores.

CURSO BÁSICO DE PATCHWORK - 1 EDIÇÃO - ENCERRAMENTO



Comemoramos o encerramento do curso ministrado no ano de 2010. O grupo já está preparando várias idéias para 2011.

domingo, 21 de novembro de 2010

ACABAMENTOS, ETIQUETA, VIÉS.


O Grupo Retalhos de Vida em Patchwork completou sua missão.
O valor das pessoas,
não está no tempo em que permanecem em nossas vidas,
e sim na intensidade que atingem nossos sentimentos e lembranças.
Por isso existem momentos inesquecíveis,
coisas inexplicáveis e pessoas incomparáveis.
Obrigada por me proporcionarem estes momentos ao lado de vocês,
mulheres especiais.

sexta-feira, 12 de novembro de 2010

sexta-feira, 5 de novembro de 2010

CORRENTE DO BEM - PARTE UM






A Corrente do Bem foi inspirada no filme "Corrente do Bem", onde é apresentada a teoria de que, se ajudarmos três pessoas com respectivos três favores (coisas que as mesmas não conseguissem fazer por si só), seria criada uma progressão geométrica (corrente) e, através desta, as boas ações se espalhariam pelo mundo todo.
A moral da história é que ser verdadeiramente feliz contribui para que você proporcione a felicidade a quem te cerca todos os dias. É também ser generoso o suficiente para saber que é nosso dever compartilhar os momentos felizes. Um sorriso é suficientemente poderoso para mudar o mundo para melhor. Tente! Arrisque-se!



Muitas amigas e a Livraria Acadêmica de Rio Grande encamparam essa idéia.


Escolhemos modelos de corações e distribuimos gratuitamente o molde às pessoas voluntárias a contribuir com a campanha.
Escolheram e levaram um dos modelos de coração indicados para confeccionar em tecido 100% algodão (patchwork) e trouxeram prontos nas mais variadas cores até o dia 01/11/2010.
Arrecadamos 25 blocos até essa data, o suficiente para confeccionar uma colcha de solteiro, que será destinado o seu valor a uma entidade assistencial de nossa cidade. Próximo passo! Até 01º de dezembro confeccionar a colcha, com os referidos blocos.

segunda-feira, 18 de outubro de 2010

sexta-feira, 15 de outubro de 2010

ÁRVORE DE NATAL DE PATCHWORK - DEZ VIDEOS MAIS VOTADOS



O VÍDEO DA ÁRVORE DE NATAL ESTÁ ENTRE OS DEZ VÍDEOS MAIS VOTADOS .
OBRIGADA A TODOS PELA PARTICIPAÇÃO/VISUALIZAÇÃO E VOTAÇÃO.

quinta-feira, 7 de outubro de 2010

13º FESTIVAL DE PATCHWORK E QUILT EM GRAMADO

"Contrastes " - Categoria Painel Tradicional


"Autoretrato" e "Terra Brasilis"
Categoria - Painel Figurativo

"Autoretrato"








terça-feira, 28 de setembro de 2010

DECLARAÇÃO DE AMOR


Não acredito que conheci você a caso do destino
Foi Deus quem trouxe e te pôs no meu caminho
Pra me mostrar que eu não sou nada sem você

quarta-feira, 25 de agosto de 2010

sábado, 3 de julho de 2010

sábado, 26 de junho de 2010

III CONCURSO DE PATCHWORK: MEU BRASIL BRASILEIRO





Terra Brasilis

Autora: Sabrina Moeller da Rosa


O trabalho foi idealizado após a realização de detalhado estudo do tema. Optei então por realizar um trabalho de refletia o verdadeiro espírito da brasilidade, a raízes do país e do turbilhão de raças que formou a alma do país, que é o seu povo.

O Brasil é o que é em razão do seu caldo cultural miscigenado e inigualável, que deu ao mundo a figura do brasileiro, que pode ser branco, negro, pardo, loiro ou moreno, de olhos negros ou azuis, de feição índia ou européia, enfim, não há um estereotipo desta figura.

Aqui todos são recebidos de braços abertos, independente de credo cor, raça, origem, ninguém é estrangeiro, mas todos são.

O brasileiro legítimo é o indígena que aqui habitava antes de descobrimento. Junto a este aspecto, a flora e principalmente a fauna deste país são mundialmente reconhecidas, a Amazônia - o pulmão do mundo - e os animais nativos deste país.


Assim retratados desde que a primeira caravela aportou na então Terra de Vera Cruz, segundo Pero Vaz de Caminha em sua carta a El Rei D. Manuel, dizendo:

“E um deles arremessou um sombreiro de penas de ave, compridas com uma copazinha de penas vermelhas e pardas , como de papagaio.”

“E andavam lá outros, quartejados de cores, a saber metade deles da sua própria cor, e metade de tintura preta, um tanto azulada; e outros quartejados d”escaques.”

“Outros traziam carapuças de penas amarelas; e outros, de vermelhas; e outros de verdes.”

“Ali veríeis galantes, pintados de preto e vermelho, e quartejados, assim pelos corpos como pelas pernas , que, certo, assim pareciam bem.”

“E de tal maneira se passou a coisa que bem vinte ou trinta pessoas das nossas se foram com eles para onde outros muitos deles estavam com moças e mulheres. E trouxeram de lá muitos arcos e barretes de penas de aves, uns verdes, outros amarelos, dos quais creio que o Capitão há de mandar uma amostra a Vossa Alteza.”

“Resgataram lá... papagaios vermelhos, muito grandes e formosos, e dois de penas verdes, e um pano de penas de muitas cores, espécie de tecido assaz belo...”

“Esta terra Senhor parece-me que, da ponta que mais contra ao sul vimos, até à outra ponta que contra o norte vem, de que nós deste porto houvemos vista, será tamanha que haverá nela bem vinte ou vinte e cinco léguas de costa. Traz ao longo do mar em algumas partes grandes barreiras, umas vermelhas , e outras brancas; e a terra de cima toda chã e muito cheia de grandes arvoredos. De ponta a ponta é toda praia...muito chã e muito formosa. Pelo sertão nos pareceu , vista do mar, muito grande; porque a estender olhos, não podíamos ver senão terra e arvoredos – terra que parecia muito extensa.

Até agora não pudemos saber se há ouro ou prata nela, ou outra coisa de metal, ou ferro; nem lha vimos. Contudo a terra em si é de muitos bons ares frescos e temperados como os de Entre-Douro-e-Minho, porque neste tempo d”agora assim os achávamos como os de lá. Águas são muitas; infinitas . Em tal maneira é graciosa que, querendo-a aproveitar, dar-se-á nela tudo; por causa das águas que tem!”

MEU BRASIL BRASILEIRO






A descrição do povo, da fauna e da terra, desde os primeiros passos dos descobridores aponta para a beleza, riqueza e as promessas de fartura e abundância, já visíveis a partir da costa onde aportaram os descobridores. Os nativos, descritos como fortes belos e muito limpos, foram motivo de grande surpresa e admiração. Assim como tudo que foi visto naquele primeiro momento de nossa história como nação.


Um outro aspecto da identificação nacional de um país é a sua moeda, a qual em um país como o Brasil, serviu pela qualidade da elaboração e pelas suas inserções de segurança, de modelo para a modificação das notas de dólares americanos. Mais uma vez o Brasil desponta em tecnologia e a exporta para os países ditos mais desenvolvidos.

Nossas cédulas de real, com rara beleza e com distinta sensibilidade, não estampam as fotos de figuras proeminentes apenas a efígie da república, em uma das faces, presente em todas as notas dando conta da unicidade deste enorme país. Mas trouxe sim retratados, espécimes selecionados da fauna brasileira em seu habitat natural.


Aos traços do artista nas cédulas de real, foram assim reproduzidas a tartaruga de pente (Eretmocheliys Imbricata), a garça (Casmerodius Albus), a arara (Ara Chloreptera), o mico-leão-dourado (Lenthopitecus Rosalia), a onça pintada (Phantera Onça) e a garoupa (Epinephelus Adscensionis), cada qual com sua beleza e dentro do seu local natural.

A expressão imortalizada nas cédulas trouxe a todos os brasileiros as figuras de animais nativos de nossa fauna, que passaram a ser companhia diária dos brasileiros das mais diversas classes sociais. Com tal série de notas, popularizou-se a figura de tais animais, como espécies nativas e integrantes do patrimônio natural.

E, no cruzar de tais aspectos foi que surgiu a peça TERRA BRASILIS, que resgata em seu detalhes a fusão deste pais continental, sua terra, seu povo, sua fauna e sua moeda.

Neste momento, em que tanto se fala em catástrofes climáticas, degelo, falta de água potável, reciclagem. O Brasil desponta no cenário mundial em razão de seus recursos naturais abundantes, ensinando ao mundo a reciclagem de produtos industrializados; reduzindo a utilização de fontes não renováveis de energia, principalmente pela utilização de combustíveis verdes tais como o álcool e o biodisel, ensinando ao primeiro mundo como faze-lo através de soluções sustentáveis, práticas e baratas.

TERRA BRASILIS












O Brasil ensinou ao mundo como se combate a epidemia de HIV, com um programa simples e barato, de forma humana e disseminada, longe da hipocrisia. E, ainda, teve a coragem de quebrar patente de caríssimos medicamentos destinados ao seu tratamento, cedendo hoje seu conhecimento e apoio a países pobres da África como forma de colaborar com o combate da epidemia mundial desta doença.

Este é o Brasil de contrastes, onde o primeiro mundo fica logo ali depois da esquina, o terceiro mundo no bairro ao lado, mas onde todos tem em comum um grande orgulho: o de ser BRASILELIRO.

Não só unidos pelo futebol, mas também quando ocorrem momentos em que a situação assim o determina, solidário, o povo de norte a sul do país, é um só, quando chamado a ajudar. Aqui há coisas que funcionam sem grandes tecnologias e que sequer existem em outros países mais ricos. Mas o que mais funciona é o calor humano é a sensibilidade de ser solidário, de fazer de cada desconhecido seja ele nacional ou estrangeiro, um amigo. Todos são brasileiros, e os que não são querem ser. Assim foi recebida a grande massa de imigrantes, tal como os índios receberam Cabral.

E, todos que aqui chegaram, não mais quiseram ir.

Assim, o Brasil brasileiro é aquele que é feito pelo somatório destas características especiais e inigualáveis, que são o seu povo, a sua história e o seu chão. Retalhos de raças, costumes, palavras, sotaques, que unidos formam o retrato multicolorido desta nação.

TERRA BRASILIS, traduziu na visão da artista, um pouco de cada uma destas características, mostrando a força, a bravura, o sentimento, a beleza e a delicadeza de cada um destes aspectos, com emoção e carinho, respeito e com muito, mas muito orgulho de ser parte deste povo, deste país e desta nação chamada BRASIL.





sábado, 19 de junho de 2010

domingo, 13 de junho de 2010

CASCATA VÉU DA NOIVA



CÂNION ITAIBEZINHO






A trilha do Cotovelo com vista imperdível dos paredões do Cânion Itaimbezinho. Caminhada fácil por estrada com uma visão geral do Cânion, percurso de 6,3 quilômetros que leva em torno de 2:30 horas.

APARADOS DA SERRA




Fim de semana inesquecível...